Qual o tempo de um “momento”?

Qual o tempo de um

Qual o tempo de um “momento”?

A fotografia de casamento pode ser simples e resumida, de acordo com o estilo de quem fotografa o casamento. Pode ser composta de boas poses, seguindo o estilo tradicional. Pode se manter na ênfase do fotojornalismo, registrando os acontecimentos de forma simples com prioridade para um tratamento em P&B. Não há que se falar em comparação entre um estilo e outro. Nem também em buscar julgamento sobre o melhor ou pior. Na verdade, seja qual for o estilo adotado para se fotografar um casamento, se está fazendo um trabalho de arte fotográfica. Se a arte é de valor ou não, ai são outros quinhentos. Quem vai dizer isto é o mercado, o cliente!

Mas a fotografia contemporânea de casamento é mais complexa do que se imagina. Pelo menos nos dias de hoje. Na verdade, a cada dia as noivas querem um pouco de tudo. Se tem somente boas fotos de poses, se ressentem da espontaneidade do olhar fotojornalístico. Se contratam um profissional com perfil de fotojornalista, a família cobra que não “tiraram nenhuma foto da família”. Ou ao final, simplesmente juntando um e outro, sentem falta de uma produção editorial, fashion, com poses criativas. Assim, a fotografia contemporânea que nós do Momento Fotográfico nos propomos a fazer, é simplesmente a fotografia abrangente. Capaz de atender a todas estes desejos do casal, da família e dos amigos.

No caso da foto acima, temos uma foto ao estilo do fotojornalismo. Todavia, a técnica fotográfica é a usada na fotografia esportiva. Ou seja, para que capturemos este momento, usando nossa Nikon D3s, foi preciso usar uma sequência de 11 fps (quadros por segundo)! Assim, a resposta a pergunta que titula esta post, o tempo deste “momento” foi de 1/10 segundo! Ou seja, só foi possível capturar este momento, capturando 10 fotos num segundo!!!

Em resumo, além das técnicas de fotografia esportiva, poses tradicionais, fotojornalismo, o mercado espera fotos em estilo “editorial de moda”, com poses modernas, locações extravagantes, e, em alguns casos, com poses “ousadas”, beirando o “boudoir”. Num proximo post comentarei o estilo “boudoir” na fotografia de casamento.

Por John Kirchhofer

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone